• Ser + Eficiente + Saudável + Responsável + Ecológico + Inteligente

    Nos últimos anos, a preocupação com a eficiência energética tem dominado o setor da construção, tendo sido criada até legislação específica, resultante de uma preocupação crescente com o ambiente e de diretivas europeias. No entanto, tem-se esquecido a questão da saúde em detrimento da eficiência energética. Quando se constrói uma habitação a única preocupação são os princípios energéticos, o resultado final são moradias estanques, e sem circulação do ar interior, ganhamos eficiência energética, mas criamos o problema da ventilação, da renovação do ar interior, obtendo assim um ar interior viciado e de fraca qualidade. O Casa Pro ERA analisou esta questão, medindo a humidade relativa do ar, em algumas moradias e observamos que em alguns casos e em períodos do dia esta ultrapassava os 90%.

    A criação do conceito SER+ SAUDÁVEL, EFICIENTE, RESPONSÁVEL, surgiu da necessidade de ter uma resposta integrada para os nossos clientes, que correspondesse ao desafio de ter uma solução que representasse mais conforto e qualidade de vida (com benefícios para a saúde e bem estar) e ao mesmo tempo resultasse numa poupança efectiva nos custos energéticos. inerentes ao funcionamento de uma casa, e que esta fosse ambientalmente responsável. Esta inovação resulta de uma parceria exclusiva para Portugal com o Grupo Soler & Palou, líder mundial em ventilação mecânica controlada (solução de VMC). Esta solução está já disponível em todas as Lojas ERA, e será aplicada a todas as construções Casa Pro ERA sem que isso represente um acréscimo de custos para o cliente final.



    O QUE TORNA A CASA PRO ERA SAUDÁVEL, EFICIENTE E RESPONSÁVEL?

    1) Arquitetura Bioclimática

    A arquitetura bioclimática consiste no desenho dos edifícios tendo em consideração as condições climáticas, utilizando os recursos disponíveis na natureza (sol, vegetação, chuva, vento) paro minimizar os impactos ambientais e reduzir o consumo energético.

    • Orientação solar
    O desenho dos edifícios tem em conta uma correta orientação solar, considerando sempre vãos maiores a nascente e poente e menores a norte e sul e ainda a inclusão de elementos de controlo da incidência solar, tais como polos e zonas de sombra, com recurso a meios naturais. Desta forma obtêm-se ganhos energéticos acima dos 50%.

    • Reflexão Solar
    Optou-se preferencialmente por pintar casas com cores claras, uma fachada de cor clara absorve menos 65% do calor solar que uma fachada de cor escura.

    • Plantação 2/4 árvores
    Consoante a morfologia do terreno e a casa construída são plantadas árvores de folha caduca, estas árvores tem muitas folhas no verão, o que permite proteger a habitação dos raios sobres. E no inverno com o cair da folha consegue-se um maior aproveitamento do sol existente, o que permite aquecer a casa. Estudos indicam que a plantação deste tipo de árvore pode permitir uma poupança de energia directa na ordem dos 10%.


    2) V.M.C.-Ventilação. Mecânica. Controlada.

    Através de uma parceria exclusiva com a multinacional espanhola Soler & Palau, para Portugal, as casas beneficiam de ventilação mecânica controlada permitindo a renova��ão do ar da moradia de forma constante, atrav��s da substituiç��o do ar viciado por ar novo, al����m de ter enormes benefícios na saúde (menor incidência de dores cabeça e doenças respiratórias: alergias, bronquites, asmas, etc.). Este sistema combina, ainda, um sistema de permuta de temperatura permitindo uma enorme eficiência energética, garantindo um aproveitamento de 90% da temperatura interior.

    3) Revestimento Exterior a Capoto

    O Sistema Capoto, é um ETICS homologado com características t����cnicas e espessura adequadas, aplicado de forma contínua e pelo exterior dos edifícios, e que contribui para a optimização do desempenho energético de um edifício - intervêm sobre 30% dos desperdícios de energia.

    4) Painéis Solares

    Sistema de aproveitamento da aquecimento das águas, através de permite poupanças energéticas até energia solar para painéis sobres. O que 70%.